Depoimentos

Veja o que os ex-intercambistas têm a dizer sobre o PinCade:

IMG_4261

Beatriz Bellintani, Assistente da Coordenação de Análise e Antitruste 8 do Cade e ex-intercambista

“Ter sido Pincadista foi uma experiência maravilhosa que teve papel fundamental em minha escolha profissional. Participei da 36ª edição do Programa de Intercâmbio, em janeiro de 2016, quando estava no último ano da graduação e, apesar do antigo interesse pela área de direito econômico, havia tido apenas um contato superficial com o direito concorrencial.

Em suas breves três semanas, o programa me ensinou muito mais sobre o assunto do que eu jamais imaginaria, graças às palestras com especialistas sobre uma vasta gama de temas. Além disso, a experiência prática mostrou-me um pouco da realidade do órgão, e a dedicação e entusiasmo do corpo técnico do Cade foram decisivos para despertar meu interesse profissional na área. A convivência com estudantes de todos os cantos do país também foi pessoalmente enriquecedora e tornou o intercâmbio leve e divertido.

Pouco depois que me formei, surgiu uma oportunidade para trabalhar no Cade e aqui estou. Trabalho na CGAA8, coordenação da Superintendência-Geral responsável pela investigação de cartéis em licitação. O trabalho é muito diversificado e envolve a coleta de provas e análise dos casos de cartel em uma série de mercados.

O Pincade é sem dúvida um programa de excelência que eu recomendo a todo estudante que tenha algum interesse da área e queira explorá-lo melhor, podendo ainda ser a primeira de muitas excelentes oportunidades profissionais.”

20170906_110552

Flávia Tapajós Teixeira, Assistente da Coordenação de Análise e Antitruste 7 do Cade e ex-intercambista

“Participar da 37ª edição do PinCade foi a minha maior conquista acadêmica e eu nem imaginava o que estava por vir. O programa é único, organizado nos mínimos detalhes com palestras, sessões de julgamento, visitas guiadas, entre outras atividades enriquecedoras que são proporcionadas. Realizei o período de prática no gabinete do Conselheiro Gilvandro Araújo, onde fui muito bem recebida pelo Conselheiro e pela sua equipe que não mediu esforços para que eu tivesse contato com os mais variados assuntos do Direito Concorrencial. Diante disso, não há dúvida de que o programa aumentou minha paixão pela matéria. Não bastasse a experiência incrível que vivenciei, um mês após o fim do programa fui chamada para uma entrevista para trabalhar na Superintendência-Geral, na Coordenação de Cartéis Internacionais, e vi meu sonho profissional se realizando quando recebi a notícia da contratação. Posso dizer, sem dúvidas, que o PinCade mudou minha trajetória, motivo pelo qual recomendo fortemente a participação no programa.”

IMG-20170906-WA0002

Mônica Tiemy Fujimoto, Assistente da Coordenação de Análise e Antitruste 8 do Cade e ex-intercambista

“Fui selecionada para a 34ª edição do PinCADE ao final do segundo ano da graduação e, desde então, o direito concorrencial conquistou significativo espaço em minha vida profissional e acadêmica. Ter tido contato com as discussões sobre antitruste ao longo do curso de formação e ter tido a oportunidade de vivenciar a rotina de trabalho dos servidores do CADE abriram meus olhos para um caminho que antes era desconhecido. Por meio do PinCADE pude quebrar diversos estigmas relacionados ao funcionalismo público ao trabalhar com servidores altamente qualificados, técnicos e jovens, que se dedicam à defesa da concorrência, sendo um grande incentivo para sair de São Paulo retornar à Brasília e ingressar efetivamente no órgão. Hoje, trabalho na investigação de cartéis na Coordenação-Geral de Análise Antitruste 8, após ter passado pelo Gabinete da Superintendência-Geral onde negociava Acordos de Leniência. Participar do PinCADE foi sem dúvida um grande divisor de águas. Recomendo a todos aqueles que buscam uma experiência única na área.”

Paulo

Paulo Burnier, Conselheiro do Tribunal Administrtivo do Cade e ex-intercambista

“A participação no PinCade teve um impacto muito especial na minha trajetória profissional. Isto porque eu sou carioca, morava no exterior e a ideia de trabalhar em Brasília não estava propriamente nos meus planos. Mas a experiência foi extremamente enriquecedora, tanto a nível acadêmico, principal razão da minha vinda à época, quanto a nível profissional e pessoal. O ambiente é muito positivo, com pessoas jovens, sérias, capacitadas e dedicadas. Por tudo isso, incentivo fortemente a participação no PinCade!”

Nayara

Nayara Mendonça, Assistente Técnica no Gabinete do Conselheiro Gilvandro Araújo e graduada em de Direito pela UFMG, foi participante da 33ª edição

“Participar do PinCade foi uma experiência fantástica. Me surpreendeu positivamente a organização e comprometimento do Cade com a qualidade e eficiência das decisões. Tive a oportunidade de conversar com os profissionais do órgão, que valorizam o Programa de Intercâmbio como uma importante maneira de difundir a cultura da concorrência e são sempre muto solícitos com os intercambistas. Dentre os pincadistas, pessoas de todo Brasil interessadas no Direito da Concorrência como eu, fiz grandes amigos. Como se não bastasse todo sucesso do PinCade em si, ainda surgiu por meio dele a oportunidade de conseguir um estágio na autoridade antitruste francesa! Recomendo a todos que tenham interesse na área”.

Danilo

Danilo Brum, estudante de Direito e participante da 33ª edição

“O XXXIII PinCade foi um período determinante para despertar o interesse e a motivação que hoje tenho sobre questões concorrenciais. Digo isto porque falar de concorrência fora da região sudeste do Brasil é uma raridade, de forma que sinto muito honrado pela possibilidade que tive de ter participado do programa. A oportunidade de aprender como funciona na prática, bem como a real importância e seriedade como é tratada a defesa da concorrência no Brasil é única. Não tenho dúvidas que foi uma das maiores experiências acadêmicas que tive, eis que pude ter contato diário com grandes profissionais, acadêmico e alunos de todo o Brasil, discutindo temas que despertaram a paixão e admiração que hoje sinto por direito concorrencial e pelo Cade.”

 Pollyana

Pollyana Martins Pacheco dos Santos Lima, estudante de Direito, atualmente cursando o Master 1 da Université de Sciences-Politique no programa PSIA, e participante da 34ª edição

“Em Janeiro de 2014 tive a grande sorte de ser selecionada para participar do programa PinCade, realizado pelo CADE em sua sede em Brasília. Foram 3 semanas de intensa aprendizagem em temas sobre economia de concorrência, direito concorrencial e política econômica, frequentando audiências e palestras, realizando desde laboratórios de negociação a visitas a outros órgãos públicos, entre tantas outras atividades. Eu e minha equipe fomos especialmente privilegiadas, por termos integrado a ProCade (Procuradoria do CADE) durante nosso intercâmbio e tendo, por isso, participado na elaboração e análise de peças jurídicas sobre casos em desenvolvimento do CADE. Sem dúvidas a experiência dessas 3 semanas foi inesquecível, não só em termos acadêmicos e profissionais- permitindo um salto qualitativo na formação de todos os pincadistas, via esclarecimentos práticos e teóricos no coração da política concorrencial brasileira- mas principalmente pela especial atenção que todos os membros desse órgão nos dedicaram, tornando nosso intercâmbio ainda mais agradável e completo, ao que gostaria de agradecer imensamente. Recomendo fortemente a todos aqueles que queiram se dedicar profundamente em temas concorrenciais que se apliquem a esse processo seletivo, inquestionavelmente essa experiência permite um novo olhar para a atuação dos futuros profissionais em áreas relacionadas ao direito concorrencial.”

Foto -Thomaz Teodorovicz

Thomaz Teodorovicz, Mestrando – Políticas Públicas, UFPR, e participante da 34ª edição

“A partir de uma formação em ciências econômicas, o Pincade 2014 proporcionou uma experiência profissional e educacional fascinante que não somente contribuiu para a compreensão da aplicação prática da teoria econômica como abriu meus olhos para a forte relação interdisciplinar entre direito e economia na esfera concorrencial. Conversas, palestras e a vivência com conselheiros, economistas e analistas do CADE reforçaram a necessidade em ensinar e disseminar a importância da defesa da concorrência no Brasil.”

Uma ideia sobre “Depoimentos

  1. Meu interesse pelo CADE surgiu em uma palestra da advogada Ana Paula Martinez, que criou a Estratégia Nacional de Combate a Cartéis. Ela apresentou a importância do órgão para alunos da Universidade de Brasília e desde esse momento passei a me interessar bastante pelo assunto e pelo foco na competitividade. Todos os depoimentos são muito inspiradores, parabéns!

    Abs,

    Lucas N.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *